Curta e Siga


A culpa é do trajeto do nervo facial!







A paralisia facial, também conhecida como paralisia de Bell, é uma alteração neurológica que acontece quando o nervo facial é afetado por alguma razão, levando ao surgimento de sintomas como dificuldade para movimentar o rosto, falta de expressão em uma parte da face ou apenas a sensação de formigamento.


Os sintomas mais presentes são:

• Ardor nos olhos: está relacionado com ausência de movimentos de pálpebras e pode tornar-se bastante incômodo;
• Lacrimejamento: pode ocorrer presença de muitas lágrimas, ou ao contrário, sua ausência;
• Impossibilidade de sugar, soprar e assobiar;
• Desvio da comissura bucal para o lado oposto, apresentando dificuldade de reter líquidos;
• Otalgia: as vezes intensa na zona de Ramsay-Hunt, surgindo com frequência antes do aparecimento da paralisia;
• Falta de mobilidade na hemiface, com dificuldade na expressão facial.
O autor salienta que a PFP é facilmente identificada e diagnosticada devido a assimetria facial e pode evidenciar:
• Predomínio dos músculos da hemiface normal, puxando seu rosto para o mesmo lado;
• Apagamento das rugas e sulcos da face paralisada;
• Incapacidade de franzir a testa;
• Lagoaftalmo: o paciente não consegue fechar o olho do lado paralisado;
• Sinal de Bell: ao tentar fechar os olhos, do lado paralisado o olho dirige-se para cima.

A função do nervo facial é muito complicada devido ao seu trajeto longo e tortuoso, com isso vários sintomas podem ocorrer quando as fibras deste nervo estiverem com algum problema.  Então, esses sintomas expostos acima

Na maioria das vezes, a paralisia facial é temporária, surgindo após estar exposto a temperaturas muito frias ou quando se está passando por um período de muito estresse, mas também pode ser uma sequela de problemas mais graves como uma infecção ou AVC, por exemplo.

Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário