Fonoaudiologia na fase flácida da Paralisia Facial







Esta fase ocorre quando a regeneração axonal ou reinervação do nervo facial ainda não aconteceu, é a fase inicial da paralisia (Gomez, Vasconcelos e Bernardes, 2004, p. 519-521; Fouquet, Serrano, Abbud, 2006, p.149-159).

Objetivos:
• manter o metabolismo muscular ativo no lado paralisado, evitando atrofia da musculatura lesada;
• manter o esquema corporal facial preservado;
• direcionar ou organizar o crescimento axonal.

Apresentaremos a seguir a proposta terapêutica compilada de Gomez, Vasconcelos, e Bernades (2004, p.512-526) e Fouquet, Serrano e Abbud (2006, p. 149-159): Início da sessão – "despertar"/aquecer a musculatura – os autores recomendam que ao iniciar a sessão utilize estratégias para aquecimento da musculatura.
o compressas frias – pano umedecido com água fria sobre a face paralisada para estimular a contração muscular. Repetir 3-4 vezes, 2-3 minutos cada aplicação.
o gelo envolvido em pano – aplicar o gelo sobre o músculo, deslizando-o no sentido do movimento da contração para estimular individualmente cada músculo. Repetir três vezes. Orientar o paciente a não fazer em casa, pois ele pode fazer de maneira errada, estimulando outras fibras musculares.

Obs.: o uso da compressa fria ou o gelo visa por intermédio do arco reflexo de propriocepção e exterocepção, que ocorra a contração da musculatura paralisada, pois o frio é percebido pelas fibras aferentes somáticas gerais do nervo trigêmeo, existindo conexão do núcleo sensitivo do V par craniano com o núcleo motor do facial, no tronco encefálico. A contração também ocorre devido aos estímulo das fibras eferentes viscerais especiais do nervo facial (Fouquet, Serrano, Abbud, 2006, p.150).

- batidas rápidas com as pontas dos dedos – para aumentar a tonicidade da musculatura relaxada e melhorar a vascularização sanguínea da região. Realiza-se o movimento na face paralisada, do queixo em direção à testa, durante dois minutos.
- "tapinhas" – podem ser realizados com as duas mãos espalmadas, primeiramente em direção ascendente e depois descendente, iniciando no queixo, lábios seguindo pelas bochechas até a testa, fazer durante um a dois minutos.

Exercícios miofuncionais – nesta fase esses exercícios são isométricos com o objetivo de adequação do tônus muscular. Solicita-se ao paciente a contração do músculo que vai ser trabalhador, por exemplo, contrair o orbicular dos olhos, em ambos os lados da face e manter a contração. A terapeuta realiza junto com o exercício a massagem indutora, de maneira lenta e com pressão profunda.

Exercícios
Occipitofrontal - O paciente deve contrair o músculo, fazendo "cara de assustado"– manter a contração e realizar massagem com três dedos no sentido da sobrancelha para o couro cabeludo.

Corrugador do Supercílio - Contrair o músculo fazendo "cara de bravo", manter a contração, realizar a massagem digital com o dedo indicador no sentido sobrancelha em direção à glabela.

Orbicular dos Olhos - Solicitar ao paciente fechar os olhos com força , manter o fechamento, inicialmente realizar um movimento de pinçamento com os dedos polegar e indicador. O polegar direciona a pálpebra inferior em direção à superior e o dedo indicador aproxima a pálpebra superior na direção da inferior , promovendo assim o fechamento total das pálpebras. Após o pinçamento ou varredura, o paciente deve ficar com os olhos fechados de cinco a 10 segundos.

Obs.: se o gap não for grande, o fechamento pode ser suave; quando somente a parte do meio para o canto interno do olho permanece com gap, o fechamento também deve ser suave e a massagem é a varredura com os dedos indicador e médio no sentido do canto externo do olho para o interno.

Mirtiforme ou Abaixador do Septo Nasal - Contrair o músculo, como "raspar o bigode" , manter a contração e realizar a massagem digital com o dedo polegar na direção do nariz para o lábio superior, sobre o filtro labial.

Prócero, Nasal e Levantador do Lábio Superior e da Asa do Nariz - Contrair os músculos, fazendo cara de "cheiro ruim", manter a contração e fazer a massagem digital com o dedo indicador no sentido da asa do nariz em direção ao canto interno do olho.

Zigomático Maior e Menor, Levantador do Lábio Superior - Contrair os músculos fazendo "sorriso aberto" mostrando os dentes superiores, manter a contração e realizar massagem digital com três dedos, no sentido do movimento.

Bucinador - O paciente deve colocar uma espátula ou seu dedo na cavidade oral, na face interna da bochecha e empurrá-la, ao mesmo tempo, deve fazer força contrária a este movimento.

Risório - O paciente deve contrair o músculo fazendo "sorriso fechado", manter a contração e realizar a massagem digital com o dedo indicador no sentido da comissura do lábio em direção à orelha .

Abaixador do Lábio Inferior -
O paciente deve contrair o músculo, mostrando os dentes inferiores, abaixando somente o lábio inferior, manter a contração e realizar massagem como dedo polegar no sentido do lábio inferior para baixo.
Mentual - Paciente contrai o músculo fazendo cara de "magoado", faz a massagem com o dedo polegar de baixo para cima .

Orbicular da Boca - Fazer bico , ao realizar este movimento pode ocorrer desvio do bico para o lado não paralisado, sendo necessário centralizar o bico, manter a contração e fazer massagem do lado paralisado no sentido da comissura labial para o meio dos lábios.

Abaixador do Ângulo da Boca - Contrair o músculo, fazendo cara de "palhaço triste" , manter a contração, realizar massagem com o dedo indicador da comissura do lábio para baixo .

O movimento de contração deve ser realizado de ambos os lados da face, para melhor efetividade dos exercícios. O movimento deve ser realizado de uma a três vezes, e, em cada repetição a massagem é realizada 10 vezes. Realizar a sequência toda dos exercícios de duas a três vezes por dia.

Gomez, Vasconcelos e Bernardes (2004) salientam que na fase flácida, quando o paciente apresenta pouco ou nenhum movimento, a fonoterapia consiste na realização dos mesmos movimentos da avaliação, acrescentando-se outros, feitos isometricamente, massagens indutoras do movimento desejado na face paralisada no sentido do movimento. As massagens podem ser manuais, de maneira lenta, com pressão profunda ou com massageador facial suave. A massagem é altamente eficaz, pois a pressão realizada afeta o músculo enrijecido que está sob a pele, com isto o músculo é relaxado, diminuindo a tensão, o sangue a linfa tem uma circulação melhor, consequentemente o músculo fica melhor e mais fácil de ser trabalhado nos exercícios.

Neste período existe a preocupação quanto ao processo da alimentação. È comum ouvir o paciente dizer que mordeu a bochecha durante a mastigação, tem dificuldade de manter o alimento entre as arcadas dentárias. Isso ocorre, pois o bucinador está paralisado, além da incompetência labial com vedamento insuficiente em função da flacidez do lado paralisado. O fonoaudiólogo deve orientar o paciente a lateralizar o alimento durante as refeições, tentando manter uma mastigação bilateral. A lateralização pode ser feita com o auxílio da mão colocada sobre a bochecha, elevando-a. Quando a paralisia perdura, outras manobras precisarão ser realizadas para melhorar a identidade intra-oral e adequar a função. Importante lembrar que o masseter e o temporal não são inervados pelo facial, portanto não estão paralisados, somente o bucinador, com isso a força mastigatória está mantida.
Fonoaudiologia na fase flácida da Paralisia Facial Fonoaudiologia na fase flácida da Paralisia Facial Editado por saude.chakalat.net on 10:01 Nota: 5

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tecnologia do Blogger.